Com cautela e responsabilidade

Com cautela e responsabilidade Aécio Neves e líderes da oposição discutem ação conjunta para eventual impeachment

Conforme já noticiamos aqui, Aécio Neves sempre declarou que a palavra impeachment não seria descartada, nem proibida, do atual momento político vivido pela presidente Dilma Rousseff, mas que era sempre preciso utilizar deste termo com cautela e responsabilidade.

Numa reunião na Câmara Federal nesta terça-feira, Aécio Neves, líderes do PSDB e deputados de outros partidos que fazem oposição ao atual governo discutiram uma ação conjunta para um eventual pedido de impeachment da presidente.

Vamos agir, repito, de forma articulada. Os partidos de oposição, no momento em que definirem qual será o próximo passo, farão isso de forma conjunta, seja da bancada da Câmara, do Senado ou de instâncias regionais, seja de todo o partido.” Aécio Neves

Além de cobrar o esclarecimento sobre os escândalos envolvendo corrupção na Petrobras, que já atingem o partido da presidente, mas que ainda não comprovam participação efetiva de Dilma Rousseff, a oposição vem pressionando para que outras investigações aconteçam. É o caso do adiamento para depois das eleições de uma investigação, na Petrobras, pela Controladoria-Geral da União (CGU) e da apuração das denúncias de que dinheiro desviado da empresa teria abastecido os cofres da campanha de Dilma Rousseff à reeleição.

Aécio Neves reforça que é preciso ter cautela e responsabilidade para o uso do termo impeachment. Foto: George Gianni

Aécio Neves reforça que é preciso ter cautela e responsabilidade para o uso do termo impeachment. Foto: George Gianni

Aécio Neves ressaltou que qualquer denúncia de corrupção que envolva o governo federal, inclusive, será investigada.

Não deixaremos impunes os crimes que foram cometidos pelo atual governo durante o processo eleitoral e, nos últimos anos, e, eventualmente, até já no início deste mandato.” Aécio Neves