Esperança por dias melhores

Esperança por dias melhores Aécio defende políticas de combate à violência que atinge jovens negros

Os números da violência no Brasil crescem a cada dia. Basta abrir os jornais, acessar a internet, sintonizar a rádio ou ligar a televisão para que as notícias de homicídio, crimes, roubos invadam a sua rotina.

E nada disso é distante de nossa realidade. A crescente violência se aproxima de nossas vidas, com grande velocidade e, infelizmente, são os jovens as maiores vítimas desta equação.

Um estudo feito pela Unesco, em 2015, mostra que ser jovem no Brasil é arriscado. E para os negros, é mais perigoso ainda. As chances de um jovem negro ser assassinado no país é de 70,8 para 100 mil habitantes. Para o jovem branco, o número de vítimas de homicídio é de 27,8. Ou seja, a chance do negro ser assassinado supera em 2,5 vezes a do jovem branco.

Para defender o combate à violência contra os negros e promover a igualdade racial e políticas públicas que possam convergir em diálogos, caminhos e soluções, o Senado recebeu na tarde desta terça-feira (28/06), a secretária especial de Políticas de Promoção da Igualdade Racial do Ministério da Justiça, a desembargadora Luislinda Valois, a primeira mulher negra a entrar para magistratura no Brasil.

Aécio Neves recebe Luislinda Valois, desembargadora e secretária especial das Políticas de Promoção da Igualdade Racial - Foto: George Gianni

Aécio Neves recebe Luislinda Valois, desembargadora e secretária especial das Políticas de Promoção da Igualdade Racial – Foto: George Gianni

Tucana desde 2013, Luislinda Valois foi recepcionada por Aécio Neves que destacou o trabalho da desembargadora na implementação de ações para o combate à violência, calcado nas propostas defendidas pelo programa do PSDB. Valois foi levada ao plenário do Senado e, calorosamente, saudada pelos demais senadores.

A esperança por dias melhores e a realização de um trabalho voltado para os jovens brasileiros, especialmente negros, reacende a fé na diminuição da violência no Brasil. É o que todos desejamos.