Governando para o cidadão

Governando para o cidadão Aécio Neves criou o programa Farmácia de Minas e o PT corta o benefício do programa

Governar é pensar no povo. Construir, estruturar, ampliar, inovar ações que beneficiem a população, visando a formação de um cidadão consciente, responsável e saudável.

Foi com estes princípios que tudo começou lá atrás, em 2003, quando Aécio Neves foi eleito governador de Minas Gerais.

Preocupado com o bem-estar da população, a saúde dos mineiros e com a valorização dos profissionais da saúde, como os farmacêuticos, Aécio Neves implantou o programa Farmácia de Minas.

O programa contemplou 832 municípios mineiros, beneficiando cerca de 16 milhões de pessoas, com a distribuição gratuita de mais de 120 medicamentos básicos como analgésicos, antiinflamatórios, antiasmáticos, anti-hipertensivo, diabéticos e medicamentos para saúde mental. Também distribui os chamados medicamentos estratégicos para o tratamento de hanseníase, tuberculose e AIDS.

O Farmácia de Minas foi um projeto tão cheio de êxito e aprovado pela população que ele foi reconhecido pelo Plano Estadual de Estruturação da Rede de Assistência Farmacêutica como um modelo de assistência farmacêutica completo. Uma comprovação que investir em saúde é uma das grandes e boas alternativas da gestão pública.

Preocupado com o bem-estar da população, a saúde dos mineiros e com a valorização dos profissionais da saúde, como os farmacêuticos, Aécio Neves implantou o programa Farmácia de Minas - Foto: Omar Freire

Preocupado com o bem-estar da população, a saúde dos mineiros e com a valorização dos profissionais da saúde, como os farmacêuticos, Aécio Neves implantou o programa Farmácia de Minas – Foto: Omar Freire

Mas, infelizmente, os mineiros não vão mais desfrutar de um programa de excelência como o Farmácia de Minas no próximo ano.

É que o atual governo de Minas Gerais, de gestão petista, decidiu cortar o benefício de R$ 40,4 milhões do programa. A justificativa é enxugar a máquina pública estadual, já que o Governo Federal não vai repassar recursos para programas de farmácias populares. Ou seja, se corta de lá, corta de cá.

A gestão pública do atual governo mineiro apaga histórias de sucesso, conquistas dos cidadãos e benfeitorias para a população.

Aécio Neves devolveu o direito à dignidade, vontade de ter saúde e a prevenção para os mineiros. O governo petista arranca todas as possibilidades como se fosse o milagre fosse a cura.