Venezuela marca eleições parlamentares

Venezuela marca eleições parlamentares Viagem dos parlamentares geram pressão no governo de Maduro

A rápida viagem que Aécio Neves e outros parlamentares realizaram para Venezuela, na semana passada, teve um de seus melhores resultados, mesmo depois de todo o desgaste vivenciado pelo grupo e pela omissão do governo brasileiro diante dos erros cometidos pelo governo de Nicolás Maduro.

Na tarde dessa terça-feira (23/06), o governo da Venezuela definiu as eleições parlamentares para dezembro deste ano. Além disso, o preso Leopoldo López, político opositor ao governo de Maduro, acabou com 30 dias de greve de fome.

A viagem dos parlamentares brasileiros a Caracas, capital da Venezuela, chamou a atenção dos governos de outros países que se solidarizaram com o objetivo firmado e com as agressões sofridas naquele país, impedindo a comitiva de sequer sair do entorno do aeroporto da cidade.

Foto: George Gianni

Foto: George Gianni

Aécio Neves definiu a viagem a Venezuela como exitosa, mesmo com todos os percalços, e fez questão de ressaltar, em plenário, os cumprimentos dos venezuelanos aos parlamentares brasileiros, como a deputada venezuelana Maria Corina Machado que, em carta, agradeceu pela solidariedade recebida e classificou as agressões feitas à comissão do Senado como “um dos mais graves erros cometidos por Nicolás Maduro.”

Aécio fez questão de relembrar (e comparar) os 20 anos difíceis em que o Brasil se viu mergulhado em um regime ditatorial e muitos políticos e até civis ansiavam pela liberdade.

Tenho certeza que consideravam quase que como um bálsamo de esperança as manifestações de países democráticos e de lideranças desses países pela sua soltura, pela sua liberdade e pelo fim das trevas do autoritarismo em nosso país.” – Aécio Neves